Como criar imagens de moda em uma era sem contato?

O mercado editorial precisa rever como será a criação de imagem meio ao coronavírus.

fotografos, moda, pandemia, coronavirus, editorial, cea, varejo

O distanciamento social e orçamentos em queda são um dos fantasmas que assombram nesse momento o mercado de moda. Para ficar ainda mais caótico, como é possível produzir fotos e editoriais durante a pandemia do COVID-19? Esse é talvez seja um dos milhares questionamentos que passam pelas cabeças de fotógrafos, editores de moda, modelos e marcas meio as medidas restritivas que foram aplicadas por (quase) todos os estados brasileiros.

A moda também vive de imagens, como cria-las nesse momento?

Se antes o aglomero de equipes em estúdios refrigerados era o normal, essa prática deixa de fazer sentido quando pensamos na saúde desses profissionais.

Aos poucos os fotógrafos migram seus cliques para o online apostando em ferramentas como webcams e lentes de smartphone. Segundo matéria publicada pelo site Business of Fashion, a Vogue Itália convocou uma série de nomes criativos para produzirem sessões de fotos com restrições, como exemplo a modelo Bella Hadid filmada no FaceTime por Haley Wollen e Brianna Capozzi. Ainda na mesma matéria o fotografo Nick Knight, da plataforma Showstudio, salienta que o avanço tecnológico ajuda nesse momento adverso. “Muitas câmeras e webcams de smartphones possuem uma qualidade muito superior a câmeras convencionais”. Ou seja, o cruzamento da fotografia de moda e a mídia digital ganha novos ares.

O Brasil também deve seguir o mesmo fluxo.

Ainda que colocando a vida de seus colaboradores em risco, algumas marcas brasileiras estão produzindo material fotográfico em estúdios e áreas externas. O que ainda evidencia a fragilidade desse setor meio a pandemia que vem dando sinais cada vez mais tristes em nosso país.

Na contramão dessa exposição e também olhando para o novo, o site Garotas Estupidas, da comunicadora Camila Coutinho, em parceria com a C&A, lançaram uma campanha totalmente produzida e fotografada a distância.

Segundo a gerente sênior de marketing da C&A, Mariana Moraes, “a transformação digital é o pilar de maior relevância para o crescimento futuro da companhia. Vamos seguir apostando em novas estratégias digitais que se conectem verdadeiramente com o nosso público”.

fotografos, moda, pandemia, coronavirus, editorial, cea, varejo

O material que traz cliques do fotografo João Arraes realizados por meio de plataformas de vídeo é o anuncio de um comportamento mais que necessário nesse momento. A indústria da moda mais uma vez se recria e começa aos poucos se movimentar para continuar criando e não deixar de ser um objeto de desejo e sonhos.

Comentários