::: Uma nova G chega às bancas

Assim que o Noisemaker soube da mudança de layout da G Magazine correu para conversar com o editor chefe da publicação, Marcell Filgueiras. Correria de redação todo mundo entende, ainda mais quando está prestes a lançar as bancas um novo formato. Depois de algumas trocas de e-mails, saiu nosso bate papo.

Para os que não estavam na Terra nos últimos dois meses e não estava sabendo, a G Magazine passou por uma grande mudança, não apenas em seu layout, mas também em seu conteúdo.

[NM] Obviamente o layout da revista é uma das primeiras grandes mudanças, além disso, o que você pode contar da nova revista?

[MARCELL] A principal mudança vem do conceito da revista. A neo G, como eu carinhosamente curto chamar, agora é escrita para o homem em si, que se gosta, que se aceita gay, hétero, rico, pobre. A famosa ‘aldeia global’ está cada vez menor, sendo assim, não dá para limitar-se, e focar em um só grupo. O próprio tecido social gay é fabricado por muitas mãos de diferentes grupos, sendo assim, abranger sem perder o foco é o nosso objetivo. Tudo complementado pelo projeto gráfico, mais interativo, moderno, atrativo e harmonioso com os ensaios e as matérias.

Sai à revista pornô e entra um trabalho mais elaborado que transborda fetish, hoje seu material se assemelha as revistas como Junior e a antiga Dom (uma saudade). Quando vocês perceberam que a G estava precisando ganhar novos ares?

[MARCELL] Há um bom tempo. Mas, toda mudança gera caos, e por conta disso, tudo teve que ser muito bem estudado, planejado, conversado e testado. Felizmente, tudo tem dado super certo e nossos leitores e críticos têm respondido positivamente a essas mudanças. Entretanto, estamos em alerta sempre, pois reinventar-se é um exercício diário.

[NM] A G de março traz o Matheus Mazzafera o que chama muito a atenção, para as próximas capas já existem algumas opções?
[MARCELL] Olha, eu recebo muuuitos e-mails de candidatos a modelo. É impressionante como existem, AINDA BEM, várias pessoas desinibidas nesse mundo. As próximas capas já estão sendo conversadas sim, mas… Segredo!

[NM] E como fica o medo de não decepcionar o público que está vendo a nova G?

[MARCELL] Medo? Mmmm… Medo não existe, pois ele te impede de dar qualquer passo à frente. Ao falarmos de público, o novo formato inclui, não exclui como eu já disse antes. Dá um friozinho na barriga, mas por ansiedade de saber se a galera gostou e o que vem de feedback por aí! SEMPRE vai ter quem não goste, quem por prazer ou despeito, fale mal. Mas já sabemos lidar com isso, como disse o ex-presidente Lula: “só não é criticado quem não é conhecido”.


[NM] Em poucas palavras como você me convenceria a comprar a G?

[MARCELL] “Conseguimos dar prazer ao seu corpo e cérebro ao mesmo tempo”.

Veja um teaser do ensaio do Matheus Mazzafera.

Comentários